O Betacam SX foi lançado em 1996 e posiciona-se como uma alternativa mais barata ao Digital Betacam. Ele armazena vídeo usando a compressão MPEG 4:2:2 Profile@ML, juntamente com quatro canais de 48 kHz de áudio PCM de 16 bits. Todos os equipamentos Betacam SX são compatíveis com fitas Betacam SP. As fitas S tem um tempo de gravação de até 62 minutos e as fitas L de até 194 minutos.

O sistema Betacam SX foi muito bem sucedido nas operações de jornalismo, que possuíam um legado de fitas Betacam e Betacam SP. Algumas plataformas Betacam SX, como a DNW-A75 ou DNW-A50, podem nativamente reproduzir a partir das fitas analógicas pois eles contêm cabeças de reprodução analógica e digitais.

Este formato comprime o sinal de vídeo a partir de cerca de 180Mbit/s para apenas 18Mbit/s. Isto significa uma taxa de compressão de cerca de 10:1, o que é conseguido através da utilização de compressão temporal discreta, onde os quadros alternados são armazenados como I-frames e B-frames MPEG, dando origem a uma sequência de frames I-B-I-B em fita.

As câmeras em si são geralmente consideradas pela maioria operadores de som bastante barulhentas em operação, possivelmente devido ao poder de processamento necessário e o consequente calor gerado, levando ao uso de ventoinhas ​para manter a câmera a uma temperatura razoável.

As fitas são amarelo brilhante.

A Work Video pode fazer a digitalização de suas fitas Betacam SX com todo o controle de qualidade necessário.